Gerando um PDF-x1a Com inkscape e Scribus

Em qualquer local em que se debata sobre ferramentas livres em áreas como ilustração e design, sempre aparecerá alguém para realizar a pergunta: “Como faço pra criar um pdf-x no inkscape(scribus)?”. Bem, sem querer ser clichê mais sendo mesmo assim , Seus problemas acabaram! A versão 1.5.0(svn) do Scribus nos fornece essa opção além da exportação para PDF-x3.
Não vou me aprofundar nos conceitos de pdf-x creio que qualquer um que trabalha com impressos deva saber disso, mas apenas mostrar um pequeno passo-a-passo de uma ilustração simples no inkscape para um pdf-x1a no scribus.

Antes de tudo, precisamos instalar o scribus 1.5.0, podemos fazer isso de duas formas.

Método fácil(compilação):

1.Instalamos as dependências e baixamos o código-fonte do scribus via SVN

sudo zypper install libqt4-devel libQtWebKit-devel libpoppler-devel libpodofo-devel libjpeg8-devel liblcms2-devel libtiff-devel cups-devel libxml2-devel \
python-devel fontconfig-devel libopenssl-devel freetype2-devel freetype freetype-devel python-imaging tk python-tk libcairo2

svn co svn://scribus.net/trunk/Scribus  scribus150

2. Dentro da pasta com os arquivos que foram baixados criamos uma pasta chamada "build" e entramos nela

mkdir build && cd build/ 

3.Vamos configurar, compilar e instalar, costumo instalar meus os aplicativos que compilo em uma pasta dentro de /opt , isso evita conflitos com outros aplicativos(no caso a versão estável do scribus)

sudo mkdir /opt/scribus

Com o local da instalação criado agora vamos começar com a diversão.
Configuração:

cmake -DCMAKE_INSTALL_PREFIX:PATH=/opt/scribus/ ..

Compilação:

make

Instalação:

sudo make install

Pronto, scribus 1.5.0 instalado 😛
Agora o método 2 Mamão com Açúcar 8)
É só usar o 1-click-install (obrigado openSUSE por ter criado isso) e ser feliz.

oneclick

Problemas com o método 2, o scribus 1.5.0 está disponível via repositórios instáveis do KDE, logo, creio seja melhor você marcar a opção de não continuar inscrito nos repositórios após a instalação, outro problema é que muito provavelmente a instalação irá atualizar seu scribus, então vocês ficarão apenas com essa versão instalada em teu sistema.

Agora vamos ao pdf-x1a

1.Crie seu projeto normalmente no inkscape

2.O scribus não tem suporte aos filtros svg(blur e afins), não tema, basta exportar seu projeto para Ps ou EPS

3.Importe seu Ps ou Eps no scribus e configure seu documento(adição de marcas de corte, de registro, sangria, perfil icc, compatibilidade e coisas do tipo)

4.Exporte seu seu arquivo usando o "profile" PDF/X-1a

5.Envie pra gráfica e seja feliz 😉

Esse é o arquivo de teste : https://copy.com/PGbPq3Q4JNe0

PS: Mas... e as cores? pois é. lembrando que de maneira nativa o inkscape trabalha apenas com cores em RGB, então é bem provável que suas cores estejam fora do gamut, para contornar isso basta você adicionar um perfil icc em seu documento no inkscape e usar a aba CMS dentro das propriedades de cor e traço.

PS²: Caso não saiba como adicionar um perfil icc ao seu documento no inkscape, basta seguir o gif.

SVG Cleaner , otimizando seus arquivos SVG

Isso é algo de certa forma comum, você tem um arquivo e nesse arquivo existem linhas de códigos inúteis , que só estão ali ocupando espaço e deixando seu arquivo mais pesado, com o formato SVG não é diferente.  É por esse motivo que existe o SVG Cleaner, o SVG Cleaner é um software desenvolvido em QT que serve para eliminar essas linhas que estão engordando atoa seu SVG. Eu peguei um SVG que tenho aqui e fiz um teste, vejamos como o aplicativo se saiu:  Primeiro é uma imagem do arquivo original, um svg plano salvo pelo Inkscape . esse é o screenshot do arquivo final, além de limpar, o programa comprimi e cria um SVGZ , Vamos dar uma olhada no programa. essa é a interface do SVG Clean, bem simples, com cinco botões ao topo esquerdo. O primeiro é o que abri o diálogo de configuração(wizard), o segundo (o play) inicia o processo de otimização, o segundo(stop)  interrompe o precesso, os dois seguintes são o de comparação e informações sobre os arquivos, respectivamente.  Esse é o diálogo de configuração, é tão simples e objetivo que não merece comentários extras, nesse você seleciona a “input folder” que é a pasta onde estão os arquivos que serão otimizados, e coisas como se vai querer que os arquivos sejam comprimidos, número de núcleos e como os arquivos serão tratados. Depois de configurar, basta apertar o play pra iniciar o processo, e em seguida pode ver um “log” do processo,  coisas como tempo gasto, diferença em tamanho e  porcentagem de compressão. Eu gostei muito do programa, não sei qual será o futuro dele mas sendo que consegue realizar a tarefa para a qual foi criado e de um jeito eficiente por mim vale a pena o download.   Para baixar e instalar o SVG cleaner: Primeiro você terá que baixar a fonte, para isso…

git clone git://github.com/RazrFalcon/SVGCleaner.git

você precisará também é claro de suprir as dependências necessárias para a compilação…

  • Qt >=4.6
  • Perl
  • XML-Twig
  • 7zip

com as dependências supridas, basta entrar na pasta da fonte e rodar:

  1. qmake
  2. make
  3. sudo make install

Caso use Ubuntu, pode optar(altamente recomendado) usar o repositório PPA do projeto, isso vai facilitar principalmente no caso da dependência QT

sudo add-apt-repository ppa:svg-cleaner-team/svgcleaner

Depois de instalado, só executar Alt+F2 => svgcleaner-gui

.

PS: não vamos esquecer, O Inkscape salva coisas como histórico de gradientes dentro do arquivo, depois de finalizada a peça é sempre bom limpar esses dados desnecessários indo em “Arquivo > Limpar documento”

quem quiser ver como é a imagem do SVG , é só espiar =D