Papéis de Parede Opensuse :

Papéis de parede baseados no opensuse:)

Inkscap e Gimp

Resoluções :
1024*768

1600*1200

1920*1080

1366×768

1280*800

Bônus, capa para facebook .

PS: Google+ cover, Ksplash Screen e mais resoluções… em breve

SVG Base

 wget -c https://files.myopera.com/jotajackson/files/base.svg

Foto por Angela GS

Preview

Preview

Baixe todo aqui

Wallpapers V2.

Seguindo recomendações que recebi, o mesmo trabalho porém sem o logo “mordendo” a cauda do camaleão.

Baixe tudo aqui.

Gerando um PDF-x1a Com inkscape e Scribus

Em qualquer local em que se debata sobre ferramentas livres em áreas como ilustração e design, sempre aparecerá alguém para realizar a pergunta: “Como faço pra criar um pdf-x no inkscape(scribus)?”. Bem, sem querer ser clichê mais sendo mesmo assim , Seus problemas acabaram! A versão 1.5.0(svn) do Scribus nos fornece essa opção além da exportação para PDF-x3.
Não vou me aprofundar nos conceitos de pdf-x creio que qualquer um que trabalha com impressos deva saber disso, mas apenas mostrar um pequeno passo-a-passo de uma ilustração simples no inkscape para um pdf-x1a no scribus.

Antes de tudo, precisamos instalar o scribus 1.5.0, podemos fazer isso de duas formas.

Método fácil(compilação):

1.Instalamos as dependências e baixamos o código-fonte do scribus via SVN

sudo zypper install libqt4-devel libQtWebKit-devel libpoppler-devel libpodofo-devel libjpeg8-devel liblcms2-devel libtiff-devel cups-devel libxml2-devel \
python-devel fontconfig-devel libopenssl-devel freetype2-devel freetype freetype-devel python-imaging tk python-tk libcairo2

svn co svn://scribus.net/trunk/Scribus  scribus150

2. Dentro da pasta com os arquivos que foram baixados criamos uma pasta chamada "build" e entramos nela

mkdir build && cd build/ 

3.Vamos configurar, compilar e instalar, costumo instalar meus os aplicativos que compilo em uma pasta dentro de /opt , isso evita conflitos com outros aplicativos(no caso a versão estável do scribus)

sudo mkdir /opt/scribus

Com o local da instalação criado agora vamos começar com a diversão.
Configuração:

cmake -DCMAKE_INSTALL_PREFIX:PATH=/opt/scribus/ ..

Compilação:

make

Instalação:

sudo make install

Pronto, scribus 1.5.0 instalado 😛
Agora o método 2 Mamão com Açúcar 8)
É só usar o 1-click-install (obrigado openSUSE por ter criado isso) e ser feliz.

oneclick

Problemas com o método 2, o scribus 1.5.0 está disponível via repositórios instáveis do KDE, logo, creio seja melhor você marcar a opção de não continuar inscrito nos repositórios após a instalação, outro problema é que muito provavelmente a instalação irá atualizar seu scribus, então vocês ficarão apenas com essa versão instalada em teu sistema.

Agora vamos ao pdf-x1a

1.Crie seu projeto normalmente no inkscape

2.O scribus não tem suporte aos filtros svg(blur e afins), não tema, basta exportar seu projeto para Ps ou EPS

3.Importe seu Ps ou Eps no scribus e configure seu documento(adição de marcas de corte, de registro, sangria, perfil icc, compatibilidade e coisas do tipo)

4.Exporte seu seu arquivo usando o "profile" PDF/X-1a

5.Envie pra gráfica e seja feliz 😉

Esse é o arquivo de teste : https://copy.com/PGbPq3Q4JNe0

PS: Mas... e as cores? pois é. lembrando que de maneira nativa o inkscape trabalha apenas com cores em RGB, então é bem provável que suas cores estejam fora do gamut, para contornar isso basta você adicionar um perfil icc em seu documento no inkscape e usar a aba CMS dentro das propriedades de cor e traço.

PS²: Caso não saiba como adicionar um perfil icc ao seu documento no inkscape, basta seguir o gif.

Instalando o Conky manager no Opensuse

O conky manager (CM) é uma aplicação que permite o usuário administrar e personalizar seu conky, este já possui um número de temas pré-instalados, eu achei o máximo, às vezes quase sempre fica chato administrar vários temas diferentes para o conky, o CM nos fornece uma GUI simples e intuitiva para essa tarefa. O mais interessante é que pelo CM você pode configurar a transparência, posição, inicialização com o sistema dentre outras coisas.

Mas o software é feito pra debian e derivados(ubuntu, mint, xubuntu…) não existe nenhum pacote para openSUSE, mas isso não quer dizer que não podemos instalá-lo não é?
A instalação via código fonte nesse caso é bem chata, pelo simples fato de que o pacote requer uma série de dependências que não fazem sentido o usuário de suse instalar, como o Gdebi,  por isso decidi fazer a instalação via o arquivo .DEB fornecido no PPA do projeto, o programa funcionou muito bem e a instalação foi bem simples, vamos ao que interessa:

Primeiro precisaremos baixar o arquivo DEB, supondo que esteja em um sistema 64 bits:

wget -c https://launchpad.net/~teejee2008/+archive/ppa/+files/conky-manager_1.2.0.1_amd64.deb

Caso esteja em um sistema 32 bits:

https://launchpad.net/~teejee2008/+archive/ppa/+files/conky-manager_1.2.0.1_i386.deb

Agora que já baixamos o arquivo, vamos descompacta-lo e copiar seu conteúdo para os locais corretos:

su -c 'cd / && ar p /home/SEU_USUÁRIO/conky-manager_1.2.0.1_amd64.deb data.tar.gz|tar zx'

E Pronto! o CM está instalado em teu sistema, para iniciá-lo Alt+F2 > conky-manager

Como disse antes o CM vem com uma série de temas instalados, o programa cria uma pasta em sua home caso queira instalar novos basta criar dentro da pasta themes(~/conky-manager/themes/) uma pasta com o nome do tema, dentro dessa pasta cria-se uma outra pasta com o nome “Config” e dentro dessa pasta(config) é só colar seu arquivo conkyrc o tema deverá está disponível da próxima vez que iniciar o CM.

Blender Chaos&Evolution de graça!

Já faz muito tempo que a Blender Foundation Lançou o Treinamento em DVD Chaos&Evolution, tá ok nem tanto tempo assim, acho que uns 3 anos). O DVD em questão aborda técnicas de concept art usando ferramentas livres(Alchemy, GIMP, Mypaint) o preview do DVD pode ser visto no vídeo logo abaixo:

Acontece que o autor do treinamento, o Francês David Revoy a pouco mais de 20 dias, resolveu disponibilizar o Chaos&Evolution de maneira gratuita no youtube, então o que estás a esperar ? corre lá e da uma olhada no material que é de primeira e grátis 😉

Segundo a descrição do E-shop da Blender Foundation, o DVD cobre os seguintes tópicos:

  • 01 Sketching
  • 02 Drawing
  • 03 Alchemy
  • 04 Coloring
  • 05 Painting
  • 06 Finishing
  • 07 Model Sheet
  • 08 Character Design (Full timelapse) : Shain the Ogre
  • 09 Character Design (Full timelapse) : Lia Turtle
  • 10 Character Design (Full timelapse) : Cendrea
  • 11 Creature Design (Full timelapse) : A Sci-fi waterhorse
  • 12 Environement Design (Full timelapse) : Lia Planet
  • 13 Digital painting (Full timelapse) : Shain against the Dragon.
  • 14 Digital painting (Full timelapse) : Portrait of Cendrea
  • 15 Model Sheet (Full timelapse) : Steampunk Lia
  • 16 Bonus : Quetzalcoat

Uma introdução rápida ao Inkscape

O usuário Baditaflorin fez um mapa dos atalhos do teclado usados pelo inkscape, dessas coisas que descobrimos meio que sem querer, pode clicar na imagem, imprimir, colar ao lado de tua area de trabalho e ser feliz.
inkscape KB

Porém, só isso não basta, então pode ver essa palestra de introdução ao inkscape e dar os primeiros passos:

agora que você já sabe os atalhos e já foi devidamente apresentado ao inkscape, que tal conhecê-lo mais de perto?

Trabalhando com abas no Inkscape

Recentemente o Mozar Couto Publicou em seu blog um post sobre uma interface mais amigável para o GIMP (clique aqui e veja) , Algo que nem sempre, mas vez ou outra me da um desconforto é o fato da interface do Inkscape não ser tão customizável quanto a de seu amigo gimp, por exemplo eu sinto bastante a falta de poder usar os diálogos do inkscape em abas, a opção de “dockar” os diálogos ao meu ver não resolvem o problema, os docks são bastantes agressivos e ocupam uma boa parte da área útil do programa, bem, demorou um pouco pra lembrar de uma opção do kwin que permite você agrupar janelas de aplicativos e navegar por estes utilizando abas, exatamente da mesma forma que se usa abas em um navegador.

Uma amostra dessa opção presente no KDE4.* pode ser vista aqui:

.

então qual foi a solução que encontrei pra tornar a interface do Inkscape mais produtiva pra mim, configurei o inkscape pra usar janelas ao invés dos diálogos que ficam anexados na parte direita dele. Abrir algumas opção que costumo usar com maior frequência nas peças que estou trabalhando e depois anexo todas estas em uma aba apenas, no exemplo abaixo você pode conferir como eu uso o inkscape.

janelinhas de opções que mais uso : Camadas, Opções de traço de preenchimento e edição de Degradês.

Wacon tablet KCM module tool – ATUALIZADA.

A um certo tempo atrás eu Escrevi sobre um módulo para o painel de controle do KDE, que servia para o usuário de wacom configurar seu equipamento. Clique aqui para visualizar

Esse aplicativo/módulo foi atualizado pode ser baixado aqui : https://projects.kde.org/projects/extragear/base/wacomtablet

as “famílias” de hardware suportados são:

Serial devices:
UD series & PenPartner*
Graphire & Intuos series*
Cintiq series*
TabletPC (with/without touch)

USB series:
Graphire series
Cintiq (V4 series)
CintiqPartner
Intuos 1, 2, 3, & 4
Cintiq (V5 series)
Volito series
PenPartner series
PL & DTF
Bamboo, Bamboo1, & BambooFun
Bamboo Pen & Touch
TabletPC (with/without touch)

Bluetooth series:
Graphire Bluetooth Wireless
Intuos4 Wireless*